quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

nos pés


sinto as folhas mortas.
do barco faço uma cama, de amor
podre, de sentimentos velhos.

2 comentários:

Ilídia disse...

Adorei. A foto e os versos. Beijo :)

Mikas disse...

Versos tristes!
Eu cá faço a minha cama de sonhos... o pior é o acordar!