sábado, 18 de dezembro de 2010

Negrito"dizem que a confiança é uma dádiva dos deuses.
eu digo que a confiança mal atribuída
é uma partida que os deuses fazem aos tolos."


in
helena de tróia - margaret george

domingo, 21 de novembro de 2010

a casa

sentir de novo
aquela dor
a pouco a pouco respirar
aquele amor que foi
vivido e esquecido
em segredo
como ninguém

perdoar
como perdoar
há tanto tempo que eu queria mudar
queria voltar
acordar
deixar o dia passar devagar
assim ficar

sentir de novo
aquele amor
a pouco a pouco consolar
aquela dor que foi sentida e sofrida
em silêncio

chegar de novo
sentir o amor
voltar a casa sem pensar
deixar a luz entrar
esquecer aquela mágoa
sem ter medo
como ninguém

encontrar
poder encontrar
todas as coisas que eu não soube dar
saber amar
perdoar
saber perdoar
há tanto tempo que eu queria mudar
queria voltar
aceitar
deixar que o tempo te faça voltar
saber esperar

***
a casa por rodrigo leão

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

instante


"éramos duas pessoas que, ao longe, tinham partilhado um instante."
in uma casa na escuridão de josé luís peixoto.

terça-feira, 13 de julho de 2010

..."encontrei o príncipe de calicatri sentado na cadeira mais escura do canto mais negro da sala. a mesma cadeira de onde, havia anos, tinha gritado vou correr mundo. não lhe perguntei o que tens? perguntou-lhe o meu olhar. do fundo da escuridão última, disse-me estou sozinho. e as suas palavras vindas de dentro do negro eram solenes, como uma sentença, como uma condenação em cada palavra. disse-me que era fraco. disse-me que, na minha casa, ao ver a escrava miriam, tinha sentido o que sentem os homens vivos, os homens que têm ainda uma vida diante deles, os homens que podem fazer planos e sonhar. e sei que o seu rosto se contorceu quando disse amor. brilharam lágrimas no lugar negro do seu rosto"...


in uma casa na escuridão de josé luís peixoto.

.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

"...às vezes ponho-me a imaginar o maravilhoso que seria se me telefonasses apenas porque sim, simplesmente como alguém a quem lhe deu sede e vai beber um copo de água, mas isso já sei que seria pedir-te demasiado, nunca finjas comigo uma sede que não sintas,..."

in o homem duplicado de josé saramago

quinta-feira, 29 de abril de 2010

tive uma ideia...

e se fosses de férias por uma semana,
relaxar a cabeça e o corpo.
e quando voltasses recuperavas o blog.

up e date - dei uma voltinha por alguns blogs, e encontrei referencia ao nosso amigo no porto das pipas, na menina da rádio, no bangbang, no hot barrote (este também está a precisar de uma ajuda para voltar de férias), no arkipélago, na azoriana, no my web time, no inconcreto, no eu existo, e no vaqueiro.

quarta-feira, 21 de abril de 2010